1952: a Grande Depressão

Juarez Ferreira de Oliveira

Resumo


Há 90 anos, era criado o PCB. A sua real importância não se encontra na sua longevidade, mas principalmente nas profundas raízes políticas e ideológicas que sua constante atuação deixou no pensamento político nacional. A clandestinidade, a repressão e a morte foram para o partido a regra enquanto
a exceção foi à normalidade legal. Esta repressão teve em Sergipe três momentos principais: 1935/36 após o levante comunista; em 1952 e em 1976 na macabramente famosa ‘Operação Cajueiro’. Todas as ondas repressivas foram severas e causaram danos. A grande repressão de 1952 não foi diferente.
A nomeio de ‘grande’, principalmente por sua extensão e profundidade. Ela atingiu todo o Partido, provocando a prisão de dezenas de pessoas em Aracaju e no interior do estado, desmantelando praticamente todos os organismos e instância do Partido. Portanto, compreender a organização e o funcionamento do PCB em Sergipe no início da década de 1950 e analisar a repressão de 1952 são objetivos desta pesquisa.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


http://www.latindex.unam.mx/buscador/ficRev.html?opcion=1&folio=8807

http://www.sumarios.org/revistas/revista-do-instituto-hist%C3%B3rico-e-geogr%C3%A1fico-de-sergipe