“Pela democratização do ensino superior...”: A sociedade e os movimentos em favor da criação da Universidade Federal de Sergipe, 1948-1968

José Vieira da Cruz

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir os movimentos da sociedade e as iniciativas do Estado de Sergipe em defesa da criação de uma Universidade Federal. Estes movimentos, fomentados em um contexto de debates
nacionalistas e reformistas, tiveram como ponto de partida a criação de instituições de ensino superior isoladas, mantidas pelo erário estadual, pela Igreja Católica e pela sociedade civil, a partir de 1948. E se estenderam
durante duas décadas, até 1968, quando, somadas a estruturação da rede de ensino superior no Estado, uma série de movimentos da sociedade civil (partidos políticos, Igreja Católica, imprensa, movimento estudantil e intelectuais), disputaram o modelo e a efetivação, em maio de 1968, já no contexto
da ditadura civil-militar, da criação da Universidade Federal de Sergipe, sob a forma de uma fundação federal. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


http://www.latindex.unam.mx/buscador/ficRev.html?opcion=1&folio=8807

http://www.sumarios.org/revistas/revista-do-instituto-hist%C3%B3rico-e-geogr%C3%A1fico-de-sergipe