A Cultura a serviço da Política: órgãos oficiais, censura e propaganda durante o Estado Novo em Sergipe

Andreza Santos Cruz Maynard

Resumo


Este texto analisa a existência do Departamento de Propaganda e Divulgação
do Estado de Sergipe (DPDE) e do Departamento Estadual de Imprensa e Propaganda em Sergipe (DEIP/SE), órgãos que desenvolveram ações de
propaganda e censura entre 1939 e 1945.Em Sergipe o DPDE e o DEIP se
orgulhavam de cumprir com o dever de cuidar da imagem política do regime.
O Estado Novo era exaltado em todas as oportunidades, assim como Getúlio
Vargas. Mas as autoridades sergipanas, principalmente os interventores, também recebiam frequentes congratulações do DPDE e DEIP/SE. A existência do Departamento de Imprensa e Propaganda e dos seus auxiliares estaduais evidenciava que a cultura foi utilizada para promover os interesses políticos nacionais e locais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


http://www.latindex.unam.mx/buscador/ficRev.html?opcion=1&folio=8807

http://www.sumarios.org/revistas/revista-do-instituto-hist%C3%B3rico-e-geogr%C3%A1fico-de-sergipe