Reflexos de Themis: aspectos prosopográficos dos primeiros docentes do Curso de Direito da Universidade Federal de Sergipe (1968)

Marcia Terezinha Jerônimo Oliveira Cruz

Resumo


Este estudo tem por objetivo levantar as origens e ocupações sociais dos professores que compuseram o primeiro corpo docente do Curso de Direito da Universidade Federal de Sergipe. Nesse sentido, buscou evidenciar as relações estabelecidas entre esses docentes. Para tanto, a partir do aporte teórico-metodológico proposto pela História Cultural e por intermédio da Prosopografia, foram articuladas variáveis como: idade, cargos exercidos, forma de ingresso na docência do ensino superior, dentre outros. Conclui-se no sentido de que os docentes, em função da formação e profissão exercidas, mantinham uma antiga e densa rede de sociabilidades.


Texto completo:

PDF

Referências


THEMIS. In: CHEVALIER, J.; GHEERBRANT, A. Dicionário de Símbolos: mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, número. Tradução: Cristina Rodriguez e Artur Guerra. Editorial Teorema: Lisboa, 1982. (p. 109).

CRUZ, M. T. J. O. Ritos, símbolos e práticas formativas: A Faculdade de Direito de Sergipe e sua Cultura Acadêmica. (Tese de Doutoramento em Educação)- São Cristóvão – Se: UFS, 2014;

OLIVEIRA, J. P. G. Caminhos cruzados: itinerários de pioneiros professores do ensino superior em Sergipe (1915-1954). São Cristóvão – Se: UFS, 2015 (Tese de Doutoramento em Educação);

OLIVEIRA, N. A. A inserção de acadêmicos e licenciados do curso de Pedagogia da Universidade Federal de Sergipe no campo educacional sergipano (1968-1978). São Cristóvão – Se: UFS, 2017 (Tese de Doutoramento em Educação);

SOUZA, E. História e Memória: Universidade Federal de Sergipe (1968-2012). São Cristóvão: Sergipe: Editora da UFS, 2015.

BURKE, P. Amsterdã e Veneza. Tradução Rosaura Eichemberg. São Paulo: Brasiliense, 1991.

SIRINELLI, J-F. Os intelectuais. In: RÉMOND, René (Org.). Por uma história política. Tradução Dora Rocha. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003. (p. 231-269)

BOURDIEU, P. Meditações Pascalianas. Tradução de Sérgio Miceli. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

BOURDIEU, P. Esboço de uma Teoria da Prática. In: ORTIZ, Renato (Org.) A Sociologia de Pierre Bourdieu. São Paulo: Olho d'Água, 2013. (p. 46-62)

RIDENTI, M. Em busca do povo brasileiro: artistas da revolução, do cpc à era da TV. São Paulo: Record.

OLIVA, L. E. O processo de gestação de uma universidade no nordeste: o caso Sergipe. Dissertação (Mestrado em Administração)- UFSC, Florianópolis, 2003;

CRUZ, J. V. Da autonomia à resistência democrática: movimento estudantil, ensino superior e a sociedade em Sergipe, 1950-1985. Tese (Doutorado em História)- UFBA, Salvador, 2012.

OLIVEIRA, N. A. A Faculdade de Educação da Universidade Federal de Sergipe (1967-1969): origens e contribuições. Dissertação (Mestrado)- UFS, São Cristóvão, 2011.

BRETAS, S. A. A política de federalização dos estabelecimentos de ensinos e a criação da Universidade Federal de Sergipe (1950-1970): uma contribuição ao debate histórico. 2009. Disponível em: . Acesso em: 23 fev. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


http://www.latindex.unam.mx/buscador/ficRev.html?opcion=1&folio=8807

http://www.sumarios.org/revistas/revista-do-instituto-hist%C3%B3rico-e-geogr%C3%A1fico-de-sergipe